IJUI NEWS - Radares fixos do RS deixam de multar motoristas após término de contrato

Min: 21º
Max: 33º
Poss. de Panc. de Chuva a Tarde
logo ijui news
Bronzatto novoBronzatto novo
LM E

Radares fixos do RS deixam de multar motoristas após término de contrato

Normalização dos equipamentos de fiscalização depende de um novo pregão do Programa Nacional de Controle Eletrônico de Velocidade (PNCV), informou o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

Matéria Publicada em: 06/07/2017
Lombadas estão fora de ação. Foto: Reprodução / Ilustrativa

Os radares fixos, que garentem o monitoramento de velocidade de automóveis nas rodovias do Rio Grande do Sul, estão inoperantes desde o mês de junho, sem emitir multas aos motoristas.

Conforme o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), a situação é reflexo da impossibilidade de renovação de contrato, por licitação, com a empresa que realizava o serviço nas estradas.

De acordo com o DNIT, a normalização dos pardais depende da realização de um novo pregão que compreenda o Programa Nacional de Controle Eletrônico de Velocidade (PNCV) e empresas interessadas em fazer o serviço.

Mesmo sem operação, os radares não serão removidos dos locais. Em nota, o departamento informou que a simples presença dos equipamentos eletrônicos inibe os motoristas mais apressados.

Assim, segundo o DNIT, o principal objetivo da fiscalização não é o de multar, mas o de educar os motoristas, a fim de manter a via segura.

Além dos pardais, as rodovias federais do estado terão menos radares móveis, devido ao corte orçamentário, de mais de 40%, imposto à Polícia Rodoviária Federal, pelo Governo, em março deste ano.

Atualmente, 355 controladores de velocidades, entre barreira eletônica e radar fixo, estão em funcionamento nas estradas gaúchas.

Fonte: G1RS 

Matéria original  AQUI

COMENTÁRIOS DOS LEITORES

termos de uso
Sul Cores