IJUI NEWS - Câmara de Ijuí aprova reajuste de 2,07% (INPC) nos salários dos servidores públicos do município

Min: 18º
Max: 26º
Pancadas de Chuva a Tarde
logo ijui news
CFC MasterCFC Master
SulCores novo e

Câmara de Ijuí aprova reajuste de 2,07% (INPC) nos salários dos servidores públicos do município

Projeto do Executivo entrou na pauta da sessão desta segunda-feira (15) e foi aprovado por unanimidade.

Matéria Publicada em: 15/01/2018
mesmo com contrariedade pelo tempo de análise da matéria, vereadores aprovaram o reajuste. Foto: Abel Oliveira.

Na noite desta segunda-feira (15), na última sessão ordinária antes do recesso parlamentar, os vereadores de Ijuí aprovaram por unanimidade o projeto do Executivo que concede índice de reajuste anual aos servidores públicos do município, 2,07%.

O reajuste correspondente ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor - INPC integral, relativo ao acumulado no período de janeiro a dezembro de 2017, e vale a partir do mês de janeiro de 2018.

São atingidos pelo aumento os vencimentos dos cargos de provimento efetivo e em comissão, os salários dos titulares de empregos públicos regidos pela CLT, as remunerações decorrentes de contratos temporários, os proventos de aposentadoria e pensão e as funções gratificadas e gratificações existentes no âmbito da administração direta e indireta do Poder Executivo do Município de Ijuí.

À tarde, integrantes do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Ijuí (SSPMI) chegaram a solicitar aos vereadores para que eles fossem mediadores junto ao Poder Executivo, a fim de abrir um diálogo e não votar o projeto nesta última sessão.

Alguns vereadores, que mesmo votando a favor da matéria, se manifestaram na Tribuna contrários à forma como o Executivo encaminhou o projeto à Câmara, ‘transferindo a responsabilidade’ aos vereadores, pois, estando em pauta o projeto, na última sessão, ele somente pode ser votado ou rejeitado, de acordo com o regimento da Casa;

César Busnello (PSB): “Vem tudo a toque de caixa e agora não há como não votar, ou se vota ou se rejeita e os funcionários ficam sem aumento nenhum... Esse índice é pífio, tímido, lamentável”.

Jeferson Dalla Rosa (PSB): É uma pena que venha tudo em cima da hora por parte do Executivo... voto a favor porque preciso votar, não há mais tempo... lamento essa transferência de responsabilidade do Executivo ao Legislativo”.

Júnior Piaia (PCdoB): “O Sindicato pediu para não votar, mas há dúvidas de questões regimentais e ele acabou entrando na pauta... precisamos que o Executivo envie esses projetos com mais tempo, prazo, assim, a toque de caixa fica complicado”.

Darci Pretto (PDT): “Faltou sensibilidade do prefeito e do Sindicato, sem radicalização para que houvesse um entendimento... isso não é uma questão de partido político, e sim de governo”.

João Monteiro (PDT): “Queria pedir vistas à matéria, mas fui informado que o regimento não autoriza nesta última sessão, precisa ser votado”.

Adalberto Noronha (PT): “O tempo de tramitação da matéria na Casa é muito curto... teria que haver mais tempo, eu fico contrariado com a forma como vem o projeto do Executivo, sempre assim”.

COMENTÁRIOS DOS LEITORES

termos de uso
Havai