IJUI NEWS - MP ajuíza ações contra vereadores e servidores por irregularidades nas eleições deste ano

Min: 4º
Max: 18º
Predomínio de Sol
logo ijui news
Vip novoVip novo
Sul Cores 1

MP ajuíza ações contra vereadores e servidores por irregularidades nas eleições deste ano

Claudiomiro Pezzetta e Darci da Silva, ambos do PDT, reeleitos em outubro de 2016, foram denunciados pelo Ministério Público por, em tese, compra de votos e corrupção eleitoral.

Matéria Publicada em: 14/12/2016
Pezzeta e Pretto, na mira do MPE. Fotos: Abel Oliveira / Arquivo

O Ministério Público Eleitoral (MPE) de Ijuí ajuizou ações contra os vereadores Claudiomiro Gabbi Pezzetta e Darci Pretto da Silva, ambos do PDT, reeleitos em outubro de 2016.

Nas ações, os políticos são acusados, em tese, da prática de crimes previstos na legislação eleitoral durante o pleito municipal deste ano; compra de votos e corrupção eleitoral.

Nas mesmas ações, o MPE também denuncia servidores públicos do Município, como, por exemplo, o ex-secretário de Obras Ubirathan Erthal.

Além dos vereadores Pretto e Pezzetta, e do atual presidente do DEMASI Ubirathan Erthal, são citados nas denúncias; Darci Pretto da Silva Júnior, Nandir dos Santos, Gilvane Andreatta da Silva Pretto, Júlio Cesar Henrique Jeremias, Mario Sérgio dos Santos, Paulo Rogério dos Santos e Airton da Paixão de Lima.

O juiz eleitoral Eduardo Giovelli analisa as ações, e deve se manifestar até esta quinta-feira (15), quanto ao pedido de antecipação de tutela contra Darci Pretto, para que este não seja diplomado.

As ações são decorrentes da Operação “Caixa de Pandora”, desencadeada pelo MPE, em novembro passado.

Ubirathan Erthal, Darci Pretto da Silva Júnior, Nandir dos Santos, Gilvane Andreatta da Silva Pretto, Júlio Cesar Henrique Jeremias, Mario Sérgio dos Santos, Paulo Rogério dos Santos e Airton da Paixão de Lima, são citados por participação no esquema de compra de votos, e podem ficar inelegíveis, caso a Justiça dê provimento às pretensões do Ministério Público.

Fotos: Abel Oliveira / Cópias não autorizadas - Lei nº 9.610/98.

COMENTÁRIOS DOS LEITORES

termos de uso
Imediatta Brigada