IJUI NEWS - Líder de facção do tráfico e dois subordinados são condenados por tentativa de morte em Ijuí
Min: 15º
Max: 26º
Predomínio de Sol
logo ijui news
Rad mais novoRad mais novo
Britinho lateral esq

Líder de facção do tráfico e dois subordinados são condenados por tentativa de morte em Ijuí

O líder Felipe Rolim não compareceu ao julgamento. Os subordinados Vander B. de Matos e Weslei Ferreira assistiram ao júri que os condendou por tentativa de homicídio qualificado (motivo torpe e recurso que dificultou defesa).

Matéria Publicada em: 26/05/2023
O líder Felipe Rolim (centro); Wesley dos Santos (E) e Vander Matos (D). Fotomontagem: Abel Oliveira e arquivo.

Acesse o site do Palmero Veículos AQUI
_____________________________________

Postado por ABEL OLIVEIRA

Três acusados de crime contra a vida praticado em Ijuí no início da madrugada de 27 de julho de 2017 foram  julgados e condenados pelo Tribunal Popular do Júri da Comarca da cidade, nesta quinta-feira (25/10).

Felipe de Almeida Rolim (Medina), líder de facção do tráfico de drogas, não compareceu ao julgamento. Os subordinados Vander Bitencourt de Matos e Weslei dos Santos Ferreira assistiram ao júri que os condendou por tentattiva de homicídio qualificado pelos motivos torpe e recurso que dificultou defesa da vítima.

Após os debates entre acusação e defesa veio a decisão dos jurados pela condenação dos três réus. Assim, o juiz presidente do Tribunal, Eduardo Giovelli, os declarou culpados e os sentenciou:

Felipe de Almeida Rolim (Medina) - Reconhecida a reincidênca, a penal totoal ficou em 9 anos e 6 meses de reclusão, no regime fechado, sem direito de apelo em liberdade.

Vander Bitencourt de Matos - Presentes as agravantes da reincidência e do motivo torpe, a  pena total ficou de 8 anos e 6 meses de reclusão, no regime fechado, sem direito de apelo em liberdade.

Weslei dos Santos - Reconhecida a participação de menor impotância, a pena total ficou em 5 anos e 5 meses de reclusão, no regime aberto, com direito de apelo em liberdade. 

A acusação

De acordo com o Ministério Público (MP), na primeira hora daquela madrugada, Vander Weslei, a mando de Felipe Rolim (preso em Charqueadas), se deslocaram ao bairro Colonial de motocicleta com o propósito de matar a vítima Wellington Rodrigues de Andrade.

Narrou o MP que a vítima seria vendedora de drogas e que teria sido atraída ao local dos fatos, no fim da Rua 15 de Novembro, para entrega de pedido de supostos usuários. Não sabia ela que se tratava de emboscada de traficantes rivais.

Na chegada dos supostos compradores, a vítima foi imediatamente alvejada por vários tiros de pistola, sendo atingida no antebraço direito por um desses disparos. O atirador seria Vander e o piloto da moto, Weslei.

Destacou a acusação que à época o traficante Felipe Rolim, dono de várias ‘bocas de fumo’ em Ijuí e região, havia se separado do traficante Rogério Soares, que também traficava na mesma área. Por isso, decidiu pela morte da vítima que trabalhava para Rogério.

Fotos/vídeos: Cópias não autorizadas | Lei nº 9.610/98.

Brito lateral 2020